Café Express – DevLog #04

Iconografia & Café Internacionais

—–

Quando você cria alguma coisa, o quão longe você quer chegar com ela? Quer só mostrar pros amigos? Pra rapaziada da outra esquina? Pros grupos de entusiastas dos eventos locais? Ou para o MUNDO TODO?

Pois bem, o felino que não se contenta em batatar só por essas bandas, eu, o Gato Batata, decidiu que Café Express precisava atravessar águas internacionais. Como? Quando? Por quê? Isso você descobre aqui, no gato repórter 4º capítulo do DevLog de Café Express!

Lição aprendida: Existem várias formas de dizer a mesma coisa. É necessário testar se aquilo que você quer dizer está de fato sendo compreendido pelo jogador, explorando novas palavras, novos símbolos.

Dica do Gato: Nem sempre um ícone é aquilo que você precisa para o seu jogo, mas às vezes ele é exatamente isso. Então é necessário avaliar a complexidade das regras, o fluxo de jogo, a real utilidade de uma iconografia e até mesmo seu público alvo antes de tomar uma decisão.

Antes dessa nova viagem, você pode conferir aqui o capítulo anterior do nosso DevLog para se inteirar de nossas outras aventuras.

—–

O Café estava esquentando e tomando forma. Melitta e 4 Corações estavam se dando muito bem com o público, mas havia uma coisinha que incomodava um pouco: a iconografia.

Continuar lendo Café Express – DevLog #04

Café Express – DevLog #03

Ações Assimétricas & Estratégias Cafeinadas

—–

Bem-vindos ao 3º capítulo deste DevLog. Dessa vez, um gato de esporas nas patas, ou melhor, eu, o Gato Batata, volta para falar finalmente sobre as ações e a dinâmica de jogo sob a ótica dos personagens em Café Express! 

Vamos conversar um pouquinho a respeito de assimetria de objetivo e ações, personagens com diferentes habilidades e da divertida tarefa de transpor a temática para a mecânica dentro de poucos componentes. A conversa parece interessante, então, vamos nessa?

Lição aprendida: Habilidades assimétricas podem ser seduzentes, mas são bem complicadas também. É muito complexo dizer quando as personagens estão balanceadas! No entanto, acho que o Café Express ficaria muito aguado sem isso.

Dica do Gato: Narratologia e Ludologia andam de mãos dadas. Traduzindo: enredo e mecânica precisam estar bem amarrados, justificando um ao outro, para que o universo do jogo seja consistente e congruente. Às vezes ideias mirabolantes precisam ser sacrificadas, às vezes elas precisam ser defendidas a unhas e dentes (e patas).

E se você começar a não entender batatas do que estou falando, o DevLog anterior você pode conferir aqui antes de subir a bordo!

—–

Antes de mais nada, é importante frisar que nosso objetivo com Café Express era criar um jogo filler, mas com alto teor estratégico.

Para a concepção desse gato aqui, um jogo filler precisa ser rápido e leve, pois geralmente será jogado durantes intervalos entre jogos maiores ou outras tarefas do dia-a-dia, ou simplesmente para matar o tédio. Uma ótima forma de fazer isso é minimizar a quantidade de componentes. Dessa forma, o jogo não tem muitas etapas e repetições, e chega à conclusão mais rapidamente.

Continuar lendo Café Express – DevLog #03

Café Express – DevLog #02

Referências & Identidade

—–

Neste DevLog, o tubérculo mais cafeinado dessas bandas, que sou eu, o Gato Batata, volta para continuar a desvendar o caminho emocionante que está sendo o desenvolvimento de Café Express. Depois de estruturarmos nossa ideia, seguimos adiante com o projeto, e nos primeiros esboços já começamos a busca por uma identidade para o jogo, algo que eu adoraria (e vou) compartilhar com vocês.  

Lição aprendida: Existe uma linha tênue que separa uma referência bem sacada de um plágio ou uma cópia descarada. As pessoas gostam de sentirem uma certa familiaridade nas coisas, mas também prezam por originalidade. Encontrar esse ponto de equilíbrio é muito importante.

Dica do Gato: Dê asas à arte! Uma forma de motivar e demonstrar confiança em seu artista favorito consiste em dar-lhe a liberdade de criar junto com suas próprias ideias. O resultado é sempre recompensante ou, no mínimo, interessante.

E se você perdeu o DevLog anterior, clique aqui para dar uma olhadinha antes ou depois de ler esse!

—–

No começo deste ano (2017), depois de alguns testes e refinamentos de mecânica, eu e meus pais chegamos à conclusão de que Café Express tinha potencial para seguir em frente. Foi nesse momento que entramos em contato com Jéssica Lang, para convidá-la a fazer parte desse projeto como ilustradora e designer gráfica.

Continuar lendo Café Express – DevLog #02

Café Express – DevLog #01

Gatos, Batatas e Café

—–

Neste DevLog, o Gato Batata, que é este ser fofuxo aqui,  inicia uma nova jornada com palavras, imagens e muitas revelações sobre o segundo jogo da Potato Cat: o curioso Café Express! Nessa maratona de devlogs, falaremos muito sobre o processo criativo, as mecânicas, os componentes e todas as demais etapas de desenvolvimento e divulgação do jogo que estamos criando para apaixonados por gatos, batatas e café!

Lições aprendidas: Tempo não significa qualidade, aleatoriedade não exclui genialidade e inspiração também é uma necessidade.

Dica do Gato: Seguir em frente é sempre necessário. Mas encontrar novos caminhos e métodos de caminhar é ainda mais essencial. Uma das chaves para o sucesso é estar atento às oportunidades e trilhar sempre a rota mais interessante, sem medo de mudar.

—–

“E agora?”, perguntaram-se Senhor e Senhora Meow, meus pais, no final de um ano cheio de loucuras. Cartas a Vapor havia sido um sucesso de financiamento coletivo e agora estava quase saindo da gráfica. Cabia a nós somente esperar para avaliar o material que viria. Mas, era só isso mesmo? Esperar?

Continuar lendo Café Express – DevLog #01

Cartas a Vapor – DevLog #14

Financiamento Coletivo

Happy Meow Year!

Neste DevLog, o Gato Batata ressurge das cascas para começar o ano conversando sobre… Bem… Muita coisa! Com enfoque na imensa experiência de passar (e obter sucesso!) num Financiamento Coletivo.

Lições aprendidas: Foram tantas! Mas posso destacar que a “não desanime” foi uma das mais importantes. No final das contas, todo esforço realmente faz diferença.

Dica do Gato: É extremamente difícil, mas igualmente importante, saber quando a persistência se torna teimosia. Como já comentei em outros DevLogs do Cartas a Vapor, é preciso reconhecer as coisas pelas quais vale a pena lutar e também aquelas das quais precisamos abrir mão, alterar e retrabalhar tantas vezes quanto necessário.

E se você perdeu alguma coisa ou deseja rever algo nos DevLogs de Cartas a Vapor, clica aqui e dá uma olhadinha em nosso resumo.

—–

Sabe aquela sensação de abrir um caderno antigo, todo empoeirado, pra voltar a escrever nele? Pois bem, é mais ou menos isso que eu sinto agora ao voltar a digitar no blog com minhas pequenas patas de batata. Tanta coisa aconteceu nesse tempo!

Continuar lendo Cartas a Vapor – DevLog #14

Cartas a Vapor – DevLog #13

Expansões

—–

Neste DevLog, este batatoso gato com tubérculos do focinho às patas vai conversar com você a respeito das expansões de Cartas a Vapor.

Imaginando que você possa estar curioso e queira saber algo mais sobre tais expansões, preparei, com todo o carinho de um felino, três textos curtinhos, mas que o deixarão satisfeito!

E se você perdeu alguma coisa ou deseja rever algo nos DevLogs de Cartas a Vapor, clica aqui e dá uma olhadinha em nosso resumo.

—–

Seja para quem já leu, ou para quem ainda não experimentou, é importante ressaltar aqui que o universo de Brasiliana Steampunk é muito vasto, com histórias que se entrelaçam e personagens únicos e cheios de carisma. Quando meus pais começaram a criar o jogo, tinham em mente que não seria possível abraçar todas essas características em um único jogo… mas, isso é o que pensávamos!

Continuar lendo Cartas a Vapor – DevLog #13

Cartas a Vapor – DevLog #12

Heróis & Vilões

—–

Enquanto Senhor & Senhora Meow, meus queridos pais, estavam ocupados confeccionando protótipos reais das ferramentas de Cartas a Vapor para fins de teste de verossimilhança, percebi uma estranha luz vinda de um de nossos depósitos de engrenagens. Quando alcancei o pequeno cômodo, encontrei, envolta numa estranha gosma ectoplasmática, um pequeno pedaço de papel. Nele, inscrições de tempos longínquos descrevem, numa estranha e quase profética coincidência, algo muito semelhante ao nosso processo criativo de Cartas a Vapor.

Agora, após finalmente conseguirmos limpar todos os resquícios do líquido viscoso, trazemos, na íntegra, esta carta assinada por Enéias Tavares. Confira.

E se você perdeu alguma coisa ou deseja rever algo nos DevLogs de Cartas a Vapor, clica aqui e dá uma olhadinha em nosso resumo.

—–

Como o desafio inicial do cardgame Cartas a Vapor era produzir um jogo que servisse tanto como jogatina divertida e vistosa quanto como um suplemento aos leitores da série, que porventura estivessem interessados apenas em determinadas informações – textuais ou visuais que ele poderia trazer – meu trabalho foi direcionado para personagens, ferramentas, cenários e outros construtos que pudessem expandir o cenário da série.

Continuar lendo Cartas a Vapor – DevLog #12