Café Express – DevLog #06

Sente-se e Aprecie a Vista

—–

Quando estamos preparando algo para compor o parte do universo de um jogo, e também de outras obras, temos uma série de preocupações para levar em conta, mas podemos resumir em duas questões primordiais: “faz sentido?” e “é funcional?”.

Hoje, o gatinho mais rápido do oeste, eu, o Gato Batata, vem falar sobre como tratamos dessas importantíssimas questões quanto ao tabuleiro de Café Express.

Lições aprendidas: É possível economizar em componentes ao adicionar funções ou ícones extras para os já existentes no jogo, mas nem sempre isso vai ser a melhor escolha!

Dica do Gato: Uma temática bem amarrada com a mecânica do jogo não só parece bom, mas ajuda no entendimento das regras e no bom fluxo de jogo.

Narrativa e mecânica. Narratologia e Ludologia. São coisas que nos preocupam desde o começo do projeto, e elas nos acompanham até nos pequenos detalhes. Caso você tenha perdido algum post no blog ou queira saber mais sobre como lidamos com isso também nos outros elementos de Café Express, não se esqueça que temos uma página com todos os DevLogs para você caçar aquele cujo tema mais te agrada.

—–

E então, precisávamos criar um tabuleiro. Ele teria que fazer sentido com o universo, e possibilitar uma movimentação que fosse fluída para os personagens.

Continuar lendo Café Express – DevLog #06

Anúncios

Vengeance et Gratitude – DevLog #01

Traduzindo a Vingança

—–

A noite sombria de uma Páscoa escura traz até você, através de seu humilde tubérculo-servo, o Gato Batata, um primeiro vislumbre sobre um dos projetos da Potato Cat que está em vias de receber a vida. Isto mesmo, senhora ou senhor, eu lhe apresento, neste DevLog, Vengeance et Gratitude, um party game cheio de surpresas e reviravoltas.

Lição Aprendida: A tradução não se resume apenas a textos, mas a outras formas midiáticas e até mesmo aos sentimentos. O artista traduz diariamente aquilo que o homem sente, e o jogo traduz a cada partida aquilo que o homem gostaria de sentir.

Dica do Gato: Devagar e sempre. Mesmo que um projeto tome a maior parte de seu tempo e sua atenção, sempre tenha ideias guardadas na gaveta para trabalhar quando houver uma brecha. No final, o resultado poderá ser surpreendentemente bom.

—–

Eu ainda era um bebê quando meus pais, Senhor & Senhora Meow, embarcaram numa viagem rumo ao universo gótico e fantástico de Edgar Allan Poe. O que nós tínhamos na época? Algumas ideias de um jogo com temática de cinema thrash americano, um projeto acadêmico de um jogo de tabuleiro que poderia ser utilizado para aprender sobre narrativas e servir para qualquer temática, e alguns trabalhos escolares desenvolvidos razoavelmente. Foi nessa época também que Senhora Meow, depois de muita insistência de seu companheiro, terminou de ler A Lição de Anatomia do Temível Doutor Louison, livro que seria o incentivo principal para a criação do Cartas a Vapor.

Uma época de muitas ideias e poucas realizações. Onde o rumo de tudo estava para mudar.

Continuar lendo Vengeance et Gratitude – DevLog #01