Desafio 100×1 – Janeiro

Olá amigos!

Lá se foi o primeiro mês do ano e também de nossa cruzada.

Sendo bem sincero, acho que começamos esse desafio muito bem, conseguindo aproveitar o período de “férias” – não foi bem férias, mas vamos fingir – pra jogar com nossos amigos e provar títulos que ainda não conhecíamos.

Em janeiro jogamos 19 jogos, e até ficamos com a sensação de que daria pra ter jogado um pouquinho mais.

Aqui vai nosso belo resultado do mês:

Resumo

1 – Steampunk Rally
2 – Luxor
3 – O Pequeno Príncipe
4 – Clank!
5 – Lords of Waterdeep
6 – Anime Saga
7 – Three Cheers for Master
8 – Grasse
9 – Lisboa
10 – Smash Up
11 – Ascension: O retorno do Caído
12 – Meeple Heist
13 – Sagrada
14 – 7 Wonders Duel
15 – Small World
16 – Viral
17 – Abstratus
18 – Ubongo
19 – Honshu


1 – Steampunk Rally

10 - Steampunk Rally.jpg

Este foi nosso primeiro jogo do ano. Steampunk Rally é um jogo que adoramos, mas jogamos relativamente pouco. Até por isso, ele entrou também para nosso desafio 10×10.

Sem dúvida ele é um jogo genial, tanto em seus conceitos, quanto na prática. Além de muito bonitinho, ele traz uma mecânica bem única e criativa, simulando uma corrida maluca que vai te obrigar a fazer cálculos e contar com a sorte na medida certa.

Jogamos apenas em 2 jogadores mesmo, e a disputa ficou bem apertadinha, como quase sempre. Já estamos ansiosos para jogar as outras 9 partidas dele!

2 – Luxor

Luxor.jpg

No primeiro fim de semana do mês, sempre rola o JogABC, lá na Bravo Jogos. E como é pertinho de casa, geralmente a gente vai.

Luxor foi o primeiro jogo que jogamos no dia. Conseguimos uma terceira jogadora pra nos acompanhar durante as partidas do dia, então certamente tivemos experiências bem diferentes da que seria se estivéssemos apenas em 2.

O Luxor era um jogo que estávamos querendo testar desde quando começou todo aquele falatório sobre ele e sua mecânica inovadora pra baixar cartas.

Felizmente, ele nos agradou bastante! Tanto nesse aspecto das cartas, quanto no grau de diversão.

Ele é um jogo relativamente leve, achamos, mas que traz alguns dilemas bem interessantes. O tema não é muito atraente, mas ficamos na vontade de tê-lo na coleção.

3 – O Pequeno Príncipe

O Pequeno Príncipe.jpg

Esse foi o segundo jogo que provamos no JogABC.

Nem estávamos tão curiosos pra ele, mas acabou de ser bom para o momento. Um jogo leve, rápido e com boa aceitação do público. Por quê não?

A gente já teve interesse em fazer um jogo do Pequeno Príncipe quando a obra entrou em domínio público, mas acabamos não levando pra frente. A ideia que tivemos era beeeem diferente da desse jogo, então, quem sabe mais pra frente, né?

Achamos o jogo bem gostosinho de jogar. Um set collection simples, mas criativo, com algumas regrinhas legais, como a dos Baobás. O tile placement dele não é tão importante assim, afinal a posição das peças é mais para organização.

Dificilmente teremos o jogo na coleção, mas não negaríamos jogá-lo novamente.

4 – Clank!

Clank.jpg

O terceiro e último jogo do dia foi o Clank!

Julgo dizer que foi o mais divertido. A parte do deckbuilding dele nos lembrou bastante o Ascension, que é um dos “clássicos” que mais gostamos. No entanto, ele traz novas mecânicas e objetivos ao jogador, com aquele labirinto diferentoso.

A tensão no final do jogo, com os ataques do dragão, é bem aquilo que dizem por aí: realmente tensa, divertida e emocionante!

Esse é outro jogo que ficamos com aquela vontade de adquirir pra coleção, porque é muito a nossa cara.

5 – Lords of Waterdeep

6 - Lords of Waterdeep.jpg

Pra fechar o primeiro fim de semana de 2019, Lords of Waterdeep foi pra mesa!

Jogamos em apenas 2 pessoas, e mais uma vez notamos como ele funciona bem diferente assim se comparado quando há mais jogadores. A liberdade para realizar ações é muito maior, mas as cartas de intriga e alguns elementos “fura olho” ficam menos interessantes.

Lords é um jogo muito elegante, enxuto e gostoso de jogar. Está entre nossos preferidos da coleção e acredito que permanecerá nesse patamar durante um bom tempo.

6 – Anime Saga

Anime Saga.png

No segundo fim de semana do mês apresentamos “jogos novos” aos amigos. Anime Saga foi o primeiro dessa maratona, já que o tema combina bastante com eles.

Apoiamos o jogo no financiamento coletivo em 2017, mas quase não o jogamos. Dessa vez, acho que encontramos um grupo certo para jogá-lo, pois foi uma partida bem divertida – principalmente depois de colocarmos umas músicas de anime pra tocar – e não podia faltar Gaijin Sentai nessa playlist!

O jogo não chega a ser incrível (algo que o autor, Michael Alves, conseguiu melhorar bonito no seu jogo seguinte, o Triora), mas foi unânime que ele traz referências muito legais a animes e conta com personagens bem distintos, com características que alteram bastante o jeito de jogar. Sendo assim, são altas as chances de o jogarmos de novo, para explorar os demais personagens.

7 – Three Cheers for Master

Three Cheers for Master.jpg

Sendo um dos primeiros jogos que compramos, há uns 3 anos, Three Cheers certamente já pegou muito pó. Depois de “redescobri-lo” em nossa estante, decidimos que ele seria um dos escolhidos para a rodada de “jogos novos”.

Gostamos muito do visual dele e do humor negro que ele traz nas frases de cada carta. Quanto ao gameplay, achamos bem mediano. Nossos amigos acharam a mesma coisa, então acho que ele vai voltar a pegar pó na estante por mais um tempo…

8 – Grasse

Capa Grasse.png

Depois do lançamento do jogo, no finzinho de 2018, jogamos Grasse 2 vezes. A gente já tinha jogado antes, com a co-criadora Bianca Melyna, via Tabletopia. E olha, jogar o jogo presencialmente, sentindo o cheirinho de perfume que tem dentro da caixa… é MUITO melhor!

Arrisco dizer que este é um dos melhores jogos nacionais. Produção muito caprichada e mecânicas implementadas de forma primorosa. Os longos anos de trabalho no jogo valeram a pena.

Esse foi o terceiro jogo da maratona de novidades e todos gostamos bastante. Acho curioso como o jogo nos pune se nossos “cálculos” não forem tão precisos. O jogo é rápido e dá pouca margem para erros. E isso o torna ainda mais desafiante e legal!

9 – Lisboa

5 - Lisboa.jpg

Pra fechar o dia – ou, no caso, a madrugada -, fomos com um jogo já conhecido por todo o grupo: Lisboa, nosso queridinho!

Mas como fazia tempo que não o jogávamos, tivemos que dar uma relida nas regras.

E como estávamos beeem sonolentos, a partida foi bem demorada (deve ter passado mais de 3 horas).

Ainda assim, nossa impressão de que Lisboa é um jogão ainda se mantém. Ele está também em nosso desafio 10×10 e acho que será o mais difícil de cumprir da lista, justamente por ser demorado e bem “racha cuca”. Mesmo assim, estamos empolgados e confiantes, e lá no fundo até existe uma pitadinha de ansiedade pra jogar outra partida dele.

10 – Smash Up

9 - Smash Up.jpg

Domingo à noite é dia de jogar, certo? Pelo menos por aqui, sim!

Smash Up é uma das opções “default” que a gente tem aqui, junto de alguns outros jogos menores. E já que ele tá no nosso desafio 10×10, foi ele mesmo que escolhemos.

O jogo tem uma vibe muito diferente jogado em 2 pessoas, mas gostamos dele assim também.

Dessa vez, pegamos facções aleatórias pra montar nossos decks, o que resultou em “Piratas Robóticos” contra “Aliens Trapaceiros”. Essas misturas sempre são muito divertidas e nos obrigam a tomar estratégias bem distintas a cada partida. Cada um de nós tem suas facilidades, e dessa vez os autômatos do mar levaram muita vantagem contra os aliens que acabaram trapaceando a eles mesmos. Vamos ver como será a próxima partida…

11 – Ascension: O Retorno do Caído

2 - Ascension.jpg

Digamos que Ascension é, geralmente, nossa primeira opção. Então, se estamos a fim de jogar algo, a primeira reação é olhar pra caixa dele. Nem sempre é ele que vai pra mesa, claro, mas tem grandes chances de ser.

Nós não temos a versão base do jogo (na verdade a gente tem uma cópia emprestada de um amigo aqui, e já faz mais de um ano que estamos pra devolver ‘-’), então em nosso desafio 10×10 é a expansão “O Retorno do Caído” que será contabilizada.

Ela funciona muito bem sozinha, sem precisar do jogo base. E bem, não tem muito o que falar de Ascension, né? Ele é um deckbuilding clássico, sem muita enrolação e outras mecânicas complementares. É um jogo bem simples e bem competitivo, e está há um bom tempo entre os preferidos de nossa coleção.

11 – Meeple Heist

Meeple Heist.jpg

O Meeple Heist ainda não foi lançado. Fruto de financiamento coletivo no fim de 2017, seria publicado pela Papaya Editora, mas esta fechou suas portas. Agora ele está nas mãos da Ludens Spirit, e tem previsão pra ser lançado neste semestre, se tudo ocorrer bem – e esperamos com todas as forças que assim seja!

Jogamos a versão protótipo, já que agora a Samanta está integrando a equipe da editora e, consequentemente, da produção do jogo.

Infelizmente, jogamos em apenas 2 jogadores, mas já deu pra sentir um gostinho do que ele pode proporcionar. O sistema de dedução e movimentação dos meeples é bem único e certamente será um título bem quisto para o mercado nacional.

11 – Sagrada

7 - Sagrada.jpg

Desde que compramos o jogo (no fim de 2018), já jogamos umas 5 ou 6 partidas. Neste ano, essa foi a primeira, mas teremos muitas mais.

Sagrada é um jogo abstrato, lindo e bem gostoso de jogar. Ele geralmente é comparado com o Azul, outro belíssimo jogo, e achamos que é mais agradável tanto no tema quanto na mecânica. Isso porque jogar Sagrada é bem simples, mas exige bastante atenção e cuidado. Se comparado com o Azul, ele nos parece trazer mais dilemas, por apresentar mais opções de movimento e estratégia de jogo.  

Bom, resumindo: acertamos em cheio adquiri-lo para nossa coleção!

11 – 7 Wonders Duel

1 - 7 Wonders Duel.jpg

Este é o melhor jogo elaborado para 2 jogadores que já jogamos. Isso é um fato, e sempre que jogamos, constatamos ele.

7 Wonders Duel mistura diversão, estratégia, interação, tema e mecânica na medida exata, sempre sendo uma disputa acirradíssima. A gente já tem um bom histórico de partidas no jogo, estando praticamente empatados no número de vitórias. E como o jogo está em nosso desafio 10×10 do ano, essa é a oportunidade ideal pra desempatar o jogo e ganhar alguma vantagem. Quem será que ganha até o fim do ano?!

11 – Small World

8 - Smallworld.jpg

Quase nos desfizemos do Small World no fim de 2018, porque ele só havia ido pra mesa 3 vezes em muito tempo. Contudo, decidimos dar uma segunda chance a ele.

Fomos felizes nisso!

Nossa partida de Small World foi bem disputada e divertida. Nós conseguimos aproveitar muito bem a assimetria e os poderes variados de cada combinação de raça e enxergamos no jogo algo que não havíamos enxergado na última partida. É engraçado como as coisas mudam, não? Agora ele está em nosso 10×10 do ano e esperamos que seja sempre gratificante como foi dessa vez.

11 – Viral

Viral.jpg

Nesse dia foi feriado em SP, então aproveitamos pra adiantar algumas entregas do New Eden. Demos uma passadinha lá na Bravo Jogos pra deixar as cópias do financiamento e, claro, não resistimos à prateleira e pegamos um jogo rápido pra jogar.

Viral é um jogo de controle de área, o que não é muito bem o que preferimos jogar, mas tínhamos grande curiosidade em conhecê-lo. No fim das contas, fomos surpreendidos positivamente. O jogo tem um tema bem legal e está bem colado às mecânicas. Além disso, o sistema de controle de área é um pouco mais leve, mas já exige bastante estratégia e pensamento a longo prazo. Creio que não teremos na coleção, mas gostamos e jogaríamos de novo.

11 – Abstratus

Abstratus.jpg

Enfim jogamos Abstratus! Desde todo o falatório sobre o jogo, durante o Diversão Offline RJ, a gente estava bem interessado em jogar, mas nunca tivemos a oportunidade. Decidimos, porém, que em janeiro nossa passada pelo BGSP seria apenas a passeio, e fomos direto para a mesa do Abstratus.

Olha, pessoal, o jogo é realmente bom! Ele trabalha a criatividade de uma forma pouquíssimo explorada em outros títulos, e arrisco dizer que é mais jogo que o DiXit. As peças também são muito bonitas e peculiares, outro tipo de produção que não se vê muito por aí, mas que tem uma ótima aceitação. Agora ficou a ansiedade de colocá-lo na coleção para jogar com outros amigos!

18 – Ubongo

Ubongo.jpg

Juntamos uma galera lá no BGSP e formamos duas mesas de Ubongo! A gente nunca tinha jogado, e olha que o jogo já é bem antiguinho.

Achamos Ubongo bem simples. Divertido, com um conceito interessante (aquela coisa do Tetris, do quebra-cabeça…), mas no fim das contas, ele é um jogo “ok”. É engraçado, mas sempre temos a sensação que esses jogos de destreza têm a vida útil muito pequena, pois começa divertido e conforme vamos jogando ele passa a ser enjoativo.

Enquanto jogávamos em uma mesa, assistimos também um pouco do que rolava na mesa ao lado, que tinha a 2ª edição do jogo. E ela tem uma mecânica diferente! Não sei até que ponto melhor ou pior, no entanto. Teríamos que jogar para descobrir – mas deixamos isso pro futuro!

19 – Honshu

Honshu.jpg

Ainda lá no evento (logo antes da baita chuva, maior responsável por este ser nosso último jogo do mês), decidiram apresentar pra gente o Honshu, pelo seu sistema de colocação de cartas. Ele traz alguns elementos bem interessantes, realmente, mesclando mecânicas de vazas e apostas para a compra das cartas e um set collection bem bacaninha pra pontuação. O posicionamento das cartas tem uma regra bem bolada e até chega a dar um nó na cabeça às vezes, mas depois que acostuma fica bem tranquilo.

Em resumo, ele não é genial, mas muito agradável e ótimo filler. Por ser pequeno, tem bom custo benefício. No entanto, ficamos na dúvida do que pensar exatamente sobre o jogo e talvez uma outra partida possa esclarecer melhor.


E é isso aí, pessoal. Este foi nosso resultado do mês. Jogamos bastante, conseguimos encontrar jogos bem distintos e desfrutamos de bons lugares e boas companhias.

Comentem aí do que acharam de nossa lista até agora, e também o que acham desses jogos que jogamos.

Volto daqui um mês pro resultado de fevereiro. Torçam aí pra que seja produtivo assim também!

Abraço batatoso,

Gato Batata

Anúncios

Publicado por

Potato Cat

Olá! Eu sou um gato. E uma batata. E também uma empresa de jogos. Leia um pouco do conteúdo desse blog e certamente você saberá bem mais sobre mim ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s