Cartas a Vapor – DevLog #07

O Baralho

—–

Chegou a hora de compartilharmos algumas prévias das cartas oficiais do Cartas a Vapor! E, com a deliciosa narrativa do igualmente delicioso Gato Batata, que sou eu, vamos conversar também a respeito da ambientação por trás dessas “peças chaves” de nosso jogo.

—–

Um monte de pedaços de papel ou, em alguns casos, plástico que, dependendo das regras que são impostas à sua utilização, são responsáveis por horas de diversão há diversos séculos. Alguns dizem que o baralho surgiu na China Imperial, século IX, outros que tem sua origem árabe, mas, de uma forma ou de outra, o que sabemos é que diversas gerações têm aceitado essa forma de entretenimento de braços abertos.

A simplicidade dos elementos junto à gigantesca gama de mecânicas, ambientações, modos de jogo e estratégias que o conceito de baralho traz consigo é o grande motivador de muito jogos, até mesmo na atualidade, utilizarem-no como peça central da diversão.

Isso quer dizer que o Cartas a Vapor não é o primeiro jogo moderno que tem consigo um baralho muito similar ao baralho clássico, e certamente não será o último.

Podemos pegar como exemplo Dwarf King, que simula um jogo de copas, com um naipe a menos e algumas loucuras a mais.

dwarfkingcards
Cartas do Dwarf King, que pegamos emprestado de uma review interessante no Meepletown

Ou então Midgard: The Card Game, com cartas numeradas que representam guerreiros e deuses nórdicos.

Midgard
Guerreiros nórdicos prontos para a batalha! Imagem do Cronologia Boardgame

E que tal o famoso Uno e seu irmão gêmeo Can-Can, que podem não ser tão recentes assim, mas não enganam ninguém com suas cartas coloridas que poderiam tranquilamente serem interpretadas como naipes.

qj-115_4z
ATENÇÃO, O MINISTÉRIO DOS JOGOS DE MESA ADVERTE: Jogar +4 contra amigos pode causar rompimento de amizade por tempo indeterminado. Use com moderação.

Ou ainda Dutch Blitz, que é a variante da variante, e pode ser jogado facilmente com alguns baralhos de Uno.

whatisdutchblitz
Dutch Blitz, um jogo insano e super divertido onde todos jogam cartas em sequências “públicas”.

Como você pode ver, existem muitos jogos bons mesmo que utilizam o baralho clássico ou uma sutil variante, e nós nem precisamos nos esforçar para encontrar outros mais.

Em muitos desses casos, podemos perceber que esses baralhos adaptados conferem às suas cartas um sentido novo. O Ás pode virar um destemido herói de armadura, o coringa, o grande deus do trovão. A imaginação aqui pode nos levar longe. O que importa é saber usar essas cartas a favor do universo que você pretende criar no jogo.

Assim sendo, permita este gato batata aqui apresentar-lhe o baralho de Cartas a Vapor: As Peças!

Exemplos Manual - Baralho.png

Nosso baralho é composto de peças que vão de 1 a 8 três vezes para cada “tipo”. Como pode ver acima, temos as peças Enfeitiçadas, as Enferrujadas, as Pesadas e as Leves, cada uma delas com grande importância para o desenvolver da aventura de nossos personagens.

Para atingir seus objetivos, que são declarados a cada nova partida de acordo com uma missão sorteada, os jogadores devem construir mecanismos funcionais através da junção dessas peças.

Devido a seu formato, no entanto, uma peça não consegue se encaixar perfeitamente a todas as outras. Isso quer dizer que o jogador somente poderá colocar peças em sequência se:

  • A sequência somente possuir peças do mesmo tipo em ordem crescente ou decrescente;
  • A sequência somente possuir peças pares ou ímpares, contanto que uma peça da mesma cor ou do mesmo número nunca estejam uma do lado da outra.

Além disso, existem as Peças Brilhantes, um tipo diferente de peça que se encaixa a qualquer outra. Basta o construtor dizer qual o valor e cor que ele deseja, e a peça magicamente se molda a seu favor. Isso mesmo, eis o nosso coringa. Mas, infelizmente, existem apenas 3 dessas peças no baralho e, depois de construírem o mecanismo, suas engrenagens perdem os dentes e as tornam inúteis, o que é uma grande pena.

Coringa.png

Por fim, ninguém sabe como, mas algumas provas textuais e fotográficas vivem caindo entre as engrenagens dos mecanismos. Por isso, temos também no baralho, misturadas às peças se movendo a todo vapor, 5 cartas de informações confidenciais, que têm como função, dependendo da missão, conferir a uma equipe de jogadores um valioso bônus para auxiliá-lo em sua empreitada.

(Ainda não temos as Informações Confidenciais para mostrar, mas garanto que ficarão muito lindas, como as demais cartas)

Esse é, basicamente, nosso baralho comum do Cartas a Vapor. 104 cartas no total, misturadas e jogadas à mesa em partidas recheadas de reviravoltas e estratégias. Mas elas nem sempre foram bonitas assim, sabia?

IMG_20160206_225205242.jpg
Não repara na bagunça, tá? Quer dizer, na impressão caseira, no papel cartão vermelho para resolver o problema de transparência do protótipo e nos sleeves.

Percebe as letras nas cartas acima? Nós sempre procuramos tomar muito cuidado com a orientação colorista de nossos projetos, uma vez que jogadores com dificuldades de diferenciação de cores podem ficar um pouco… Chateados caso não consigam diferenciar uma Peça Pesada de uma Peça Enferrujada.

Mas as cores falam bem alto. A princípio, não era planejado haver uma diferenciação por cor nas peças. No entanto, em diversos playtests que fizemos, vimos que muitos jogadores preferiam dizer “cartas amarelas” do que “Peças Leves”, o que nos guiou a manter as cores dos protótipos, mesmo que de forma mais sutil, em nossas cartas finais.

Ah, e se você gosta de jogar um bom truco, ou pife, ou porco, ou buraco, ou tranca, ou copas, ou… Você entendeu. Se você gosta desses jogos clássicos todos, fique sabendo que pretendemos lançar, em uma pequena e barata expansão para o baralho base de Cartas a Vapor, as demais cartas para que você tenha em mãos um baralho steampunk clássico completo!

Aliás, o Cartas a Vapor não é formado somente por esse baralho, não mesmo! Se você tem acompanhado os textos do Gato Batata, deve saber que ainda tem muito mais para ser visto! Estou falando de ferramentas fantásticas, cenários históricos, missões incríveis, heróis inusitados e vilões maquiavélicos, meu caro amigo de carne e osso! E em breve você poderá ter acesso a prévias de todas essas cartas, feitas com muito carinho e dedicação de Bruno Accioly, com a ajuda de idealização de Enéias Tavares, idealizador do Brasiliana Steampunk.

Então fique ligado, pois mais novidades estão por vir! E se quiser ver as prévias antes de qualquer outro, acho que seria uma ótima ideia curtir a Potato Cat no facebook e ficar por dentro dos próximos eventos aos quais nós iremos comparecer e levar nossos jogos em produção.

Publicado por

Potato Cat

Olá! Eu sou um gato. E uma batata. E também uma empresa de jogos. Leia um pouco do conteúdo desse blog e certamente você saberá bem mais sobre mim ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s